Archive Page 2

06
dez
10

escritores escritos

Dia 9 de dezembro será lançada, no Rio, a antologia Escritores Escritos. Uma das antologias que mais gostei de participar. O jogo era o seguinte, escolher um autor morto e fazer dele um personagem, o próprio andaria por uma geografia sua, inventada. Delícia completa. Peguei Roberto Bolaño e o coloquei no Camping Calamares, onde ele e sua namorada tentam escrever poesia, vender maconha jamaicana e limpar a lente dos óculos. Estou doida para ver a edição, cheia de bons autores.

Anúncios
17
nov
10

balada literária

Amanhã começa o furdunço literário de Marcelino Freire, a Balada Literária. Do dia 18 a 21 de novembro, a Vila Madalena vira festa. Amanhã, dia 18, às 14h30, Ivana Arruda Leite e eu conversaremos com dois dos grandes nomes da teledramaturgia brasileira:

Alcides Nogueira

e Lauro César Muniz

Mal posso esperar. Vamos?

Essa edição da Balada está especial, confira a programação aqui, nos vemos lá.

26
out
10

Prêmio QUEM 2010

Que surpresa, acabo de saber que sou finalista na categoria Literatura do 4° Prêmio QUEM, organizado pela revista QUEM Acontece. Que época! A votação é através de júri popular, isso quer dizer que podemos votar. A companhia é o prêmio, espie:

Vote aqui!

Ai que alegria me deu esse negócio :)

23
out
10

mona dorf

E nessa segunda-feira, dia 25, a jornalista Mona Dorf lançará “Autores e Ideias”, uma coletânea de entrevistas, algumas das centenas que ela fez para o programa Letras & Leituras da Rádio Eldorado. Fico honrada por estar entre amigos e autores que tanto admiro. Estarei lá, pirilampa, atrás do vinho branco.

18
out
10

Sesc Rio + Mesa do Autor

Terça, dia 19, participarei da Segunda Festa Literária da Escola SESC no Rio de Janeiro, às 11h00, ao lado dos autores Nelson de Oliveira e Luiz Ruffato.

Quarta, dia 20 de outubro, estarei na Biblioteca Alceu Amoroso Lima, no evento Mesa do Autor com Lunna Guedes, Rudinei Borges e mediação de Rodrigo Capella. Produção de Francy´s Oliva.


08
out
10

revista gloss

Outro dia um preso francês matou o companheiro de cela, abriu seu corpo, tirou o pulmão, cortou em cubos e fez acebolado num fogão portátil. Comeu, evidentemente. Entre nós, o caso Bruno dispensa apresentações. Em São Paulo, assaltantes dão tiro nas vítimas para que o policial tenha de socorrê-las e não possa ir atrás do capeta. Nessa trama, fica difícil a atriz Lindsay Lohan chocar o leitor com uma breve estada no xadrez porque dirigia bêbada e nem dá tempo para comemorar a surra que a amante de Sorocaba levou da melhor amiga. O problema do escândalo, notícia inclusa, é que ele é um texto seguido de foto. Batata frita acompanha. Encândalo só revolta, enfurece, move a alma durante a transmissão da notícia. Nossa sensibilidade está embotada, mas não só porque escândalos são muitos e se autoanulam pela abundância. Os olhos ficaram saturados pela apresentação da notícia em capítulos, ao vivo. Os escândalos parecem iguais aos próximos que virão porque a linguagem da TV nos afasta do drama real. Mais: quando o escândalo é seu, caso ele não seja reportado e distribuído em rede, o luto não começa, a vergonha não aflora, as desculpas nãos podem ser pedidas. Isso é um texto, epitáfio é um texto, bula é um texto, julgamento é um texto e sua vida só vale se for um texto. O fato está ameaçado pela palavra. Escândalo para valer é indizível e privado, ferindo a nuca ou o pulso – onde doer mais.

Texto publicado na edição de setembro da Gloss, uma coluna no final da revista onde a cada mês um colaborador diferente é convidado. Edição do Ademir Corrêa.

18
set
10

Queridos, darei o módulo Criação literária e blogues dentro do Curso Prática de Criação Literária, no Espaço Terracota.

Sobre o Curso Prática de Criação Literária, do site da Terracota:

(…) A coordenação do curso é realizada pelo escritor e doutor em literatura Nelson de Oliveira e pelo editor e professor Claudio Brites. O curso é realizado no espaço cultural da Terracota Editora e certificado pela Universidade Cruzeiro do Sul.

O PCL tem por objetivo ser a primeira etapa na formação de novos escritores, por meio da prática cotidiana dos diversos gêneros em prosa e verso, e também uma alternativa de especialização para graduados interessados em se aprofundar nas questões que envolvem a criação literária.

O método de trabalho, apesar de muito simples, é bastante incomum no mundo acadêmico: aprender a escrever contos, crônicas, romances, peças, roteiros, ensaios e poemas, escrevendo. Escrevendo, reescrevendo, lendo e discutindo demoradamente, com o professor e o grupo. As questões teóricas mais relevantes surgem dessa prática cotidiana da escritura e da leitura dos textos produzidos.

Os encontros são divididos em aulas em grupo e atendimentos individuais, nos quais os professores dão orientações específicas para o projeto literário dos alunos.

(…)

Ao final do curso, será publicada uma coletânea com os melhores textos dos alunos pela Terracota Editora. Sem custo adicional.

Você pode cursar todos os módulos ou algum de sua escolha individualmente. Ei-los:

Módulos de criação

Prática de criação de crônicas +
Luís Marra

Prática de criação de contos +
Marcelino Freire

Prática de criação de obras infanto-juvenis +
Marcelo Maluf

Prática de criação de roteiros +
Marne Lucio Guedes

Prática de criação de novelas e romances +
Nelson de Oliveira

Prática de criação de poemas +
Edson Cruz

Prática de criação para teatro +
Cláudia Vasconcelos

.

Módulos acadêmicos

Didática do Ensino Superior
Carlos Andrade

Metodologia de pesquisa e escrita acadêmica
Claudio Brites

Revisão e preparação de textos
Nelson de Oliveira

Orientação para o trabalho de conclusão de curso
Claudio Brites e Nelson de Oliveira

O módulo blogue será:

De 7/10 a 25/11, quintas, das 19h30 às 22h30.

Onde:

Espaço Cultural Terracota.

Avenida Lins de Vasconcelos, 1886 – Aclimação

Tel: 2645-0549

Café acompanha.




delfuego@uol.com.br

Eu voo com um peteleco.

Arquivos

twitter

Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.