09
maio
11

Fui deixada numa dobra importante, minha voz ficou na dobradiça do ouvido. Toda mulher que se aproxima encontra meus dentes, já mordi sua esposa tantas vezes, que ela pensa que você é surdo.

foto: Henry Cartier-Bresson

Anúncios

17 Responses to “…”


  1. 05/09/2011 às 17:31

    Mulher, mulher…

    Imagino que você já saiba, mas coisa boa a gente tem que repetir mais vezes.

    Escutei dos lábios de Mona Dorf seu nome como uma de suas leituras preferidas. E você, que nem é minha cria, me deixou tão orgulhosa!

    Um beijo!

    • 2 andreadelfuego
      05/12/2011 às 15:14

      Chris! Lembro bem de seu texto afiado lá na oficina do Sesc Vila Mariana. Adorei saber que Mona Dorf citou meu nome, gracias por dividir. Beijos!!!

  2. 05/09/2011 às 21:48

    hummmmmmm, vem coisa aí…

  3. 05/11/2011 às 00:20

    !!! ??? !!!
    E ! s ! p ! a ! n ! t o !

  4. 7 Antônio LaCarne
    05/12/2011 às 17:00

    minha primeira vez aqui, espero voltar sempre. lindo texto, principalmente o “fui deixada numa dobra importante”.

    grande abraço. parabéns pelo blog inspirador.

  5. 9 Mayara
    05/14/2011 às 00:48

    Oi, Andrea!

    Te preocupa não, não desisto assim das pessoas! hahaha, sei que vem coisa boa por aí. estou esperando ansiosa. Ah, essa tua delicadeza estridente, mulher!
    Sabe que esses acho que te vi passar pela letras! mas, dessa vez a minha timidez falou mais alto… vê se pode!
    mas,temos que marcar um café lá na letras antes das tuas aulas, já que você chega mais cedo assim! quero saber, você já se adaptou lá na filosofia? como são as coisas por lá?

    bom fim de semana e até mais! :)
    besos besos

    • 10 andreadelfuego
      05/16/2011 às 23:31

      Mayara, sou míope e distraída, se você ficar tímida, estamos perdidas :) Estou ainda me adaptando, estudava na PUC e era tão “quentinho” por lá. De repente a USP nos bota num mundo cru que vou te contar, não tem doce nem desconto. E tu? Conte. Beijos.

  6. 11 Mayara
    05/17/2011 às 01:42

    Pois é. sou míope, distraida e tímida. mas estou trabalhando isso. hahaha.
    De fato, acho que estamos meio que iguais, sobrevivendo na estranheza do novo, com alguns arranhoes e alguns afagos… nada quentinho, bem bem inóspito. Pense que pelo menos você passou pelo ‘quentinho’ antes. Eu vim direto do quentinho da casa materna (que, convenhamos, não era tão quentinho, senão eu teria ficado por lá…hahaha).
    Mas, estamos na crueza que escolhemos, para o bem e para o mal. e, em meio àqueles mil corredores, aos novos velhos comunistas socialistas direitistas -istas sem fim!-, haha, tem um café quentinho e gente que valhe a pena. :)(e, na dúvida é só levar algum livro bom na mochila! olha que você até pode esbarrar comm o autor! hahaha)

    Prometo que não vou mais te deixar passar se nos esbarrarmos de novo. espero que aconteça.

    Beijos

    • 12 andreadelfuego
      05/23/2011 às 14:34

      Mayara, lembra que te falei pra tomar cuidado lá na cidade universitária? A senhorita querendo ir a pé para casa? Agora temos essa ainda, ter que andar tomando todo o cuidado por ali, parece que sempre foi assim, mas tem piorado. Nós vamos sobreviver :) Beijos!

  7. 13 Mayara
    05/30/2011 às 01:13

    Andrea,

    (você gosta de doce de abóbora?)

    tenho tentado ficar mais atenta no meu caminho pra casa. mas ele é adorável, passo por dentro do instituto butantã pra chegar em casa. aposto que algumas das borboletas do teu manacá vem passar a lua de mel por esses lados!

    hahaha, a gente sobrevive eu aposto! Cuide-se também, sempre.

    beijos

    • 14 andreadelfuego
      06/02/2011 às 15:56

      Querida!!!! AMO doce de abóbora, ainda mais quentinho, saindo da panela. O interior habita em nós, e todas as vovós :) Beijo, beijo!

  8. 15 Mayara
    06/12/2011 às 21:13

    Aaaah, Andréa… nossa sincronia não está boa. :)
    tinha perguntado do doce de abóbora porque estava com um quentinho na panela!!! Levaria pra você, se quisesse.
    quando fizer de novo tento te avisar a tempo…
    Como você está de final de semestre? eu estou aterrorisada com a rapidez com que passou… uma tristezinha feliz, sei lá… vontade de agarrar em alguma coisa e não soltar! hahaha
    beijos mil, borboletas e sorrisos quentinhos nesse frio de são paulo.

    p.s.:(como não nos esbarramos mais, feche seus olhos e sinta-se abraçada, fiquei tão tão feliz pela sua indicação. feliz mesmo, você merece tanto.)

    • 16 andreadelfuego
      11/05/2011 às 16:31

      Mayara! Vê se pode responder a mensagem 5 meses depois? Estou aqui apertada com os trabalhos finais, com vontade de chutar o balde pra longe :) Um beijo e espero te encontrar por lá.

  9. 17 Leandro
    11/30/2011 às 00:03

    Lembrei de você: historiasdeunsdois.blogspot.com


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


delfuego@uol.com.br

Eu voo com um peteleco.

Arquivos

twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: